Teses

As paisagens da faixa de fronteira Brasil/Bolívia: complexidades do Pantanal sul-matogrossense e suas potencialidades para o turismo de natureza

Ano de publicação: 2018

Resumo

O Pantanal está localizado na Bacia do Alto Paraguai e se estende pelo Brasil, Bolívia e Paraguai, é considerado a maior planície de inundação contínua do mundo. Sua importância está relacionada à grande variedade florística e faunística, que resulta em um mosaico integrado de paisagens único. O foco da pesquisa foram as paisagens presentes na área do Pantanal que envolve a faixa de fronteira Brasil-Bolívia, nas adjacências de Corumbá/MS, Puerto Suarez e Puerto Quijarro/Santa Cruz. A paisagem é um dos recursos primordiais para a realização e desenvolvimento da atividade turística, assim, o principal objetivo, foi investigar a paisagem de maneira descritiva, analítica e de síntese, utilizando-se de critérios como forma, estrutura e função. A paisagem foi compreendida a partir de componentes como geologia, relevo, vegetação e hidrografia – o geossistema da paisagem. O aspecto visual, que é o que interessa ao Turismo de Natureza, é resultado da relação entre os elementos físicos supracitados, ou seja, entre a estrutura e a forma da paisagem. As paisagens do Pantanal boliviano e brasileiro, na faixa de fronteira, foram descritas e analisadas a partir do pulso de inundação a fim de demonstrar a sazonalidade e o ritmo natural, o ritmo das águas, o elemento central dessa planície de alagamento. O Turismo de Natureza, que é uma das funções da paisagem, foi caracterizado, sobretudo, por meio da diversidade e da potencialidade para o desenvolvimento desse segmento e/ou o fomento de políticas públicas que incorporem o binômio desenvolvimento socioeconômico e preservação-conservação do Pantanal.


Baixar arquivo

Fotos